Voz das Urnas

Próximo domingo, 05 de Outubro de 2014, o povo brasileiro tem encontro marcado nas urnas para eleger os novos governantes do país, e a menos de uma semana das eleições a escolha do novo presidente do Brasil está mais incerta do que nunca.

 

Um novo rumo às eleições

A grande questão não são as propostas dos candidatos, mas sim o que o povo quer. Os grandes eventos que precederam essas eleições, mostram e permitem que o brasileiro coloque a boca no trombone. O trágico acidente de avião que matou Eduardo Campos, o candidato à presidência do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em julho, levando sua vice-presidente Marina Silva a candidatar-se e mudando de forma histórica o rumo da corrida eleitoral, também acabou, com um toque meio macabro, captando a atenção e o interesse do eleitor brasileiro às questões políticas que levam aos votos do próximo domingo.

 

 “Fora Dilma!” ou será que não?

A Copa do Mundo, por sua vez, enfatizou o discurso das elites brasileiras internacionalmente. Quem foi aos estádios ou assistiu às transmissões das partidas pode ver algumas dessas manifestações, em clima futibolístico. Como uma continuação às vaias contra Dilma, a mídia internacional publicou diversas análises econômicas e previsões para o caso de se a atual presidente viesse a ser eleita uma segunda vez. A revista Forbes chegou a publicar um artigo intitulado “5 razões pelas quais Dilma Rousseff não deve ser reeleita”. Grande parte dos votos para a atual presidente são garantidos pelo eleitorado petista e influência do ex-presidente Lula, colocando Dilma entre os favoritos para a Presidência dos próximos quatro anos.

 

A boca no trombone

Mas o brasileiro ele mesmo vocalizou o descontentamento. Com um ano marcado por manifestações, ônibus incendiados, greves nas grandes universidades públicas do País, confrontos entre civis e policiais, o Brasil procura mudança e melhoria. Porém não de forma arbitrária, não quer mais aceitar palavras vazias, democracia de fachada; o povo – nós – busca conteúdo para as promessas e já mostrou que tem a voz para cobrar que elas sejam cumpridas. Agora resta saber se os candidatos estão em sintonia.

 

Segundo os dados mais recentes do Instituto de Pesquisa Datafolha, a atual presidente Dilma Rousseff, do Partido Trabalhista (PT), lidera as pesquisas com 40% dos votos, seguida por Marina Silva, com 25% e Aécio Neves, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), com 20%. Essa margem acirrada levará a decisão definitiva para um segundo turno e qualquer um dos principais candidatos tem chances de levar o prêmio no final.

Laisser un commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion /  Changer )

Photo Google+

Vous commentez à l'aide de votre compte Google+. Déconnexion /  Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion /  Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion /  Changer )

Connexion à %s